Segunda-feira, Abril 24, 2017
pt-ptende
Inicio | Portugal | Vida | Viajar | Visite Monchique | Natureza e Gourmet
monchique-gourmet

Natureza e Gourmet

Batata. Fava. Batata-doce. Milho. Abóbora. Cenoura. Noz. Castanha. Bolota. Mel. Cebola. Alho. Couve. Maçã. Laranja. Romã. Marmelo. Figo. Amêndoa. Alfarroba. Azeitona e azeite. Medronho. Limão. Espargo. Canterelo e muitos outros cogumelos silvestres. Folha de louro. Rosmaninho. Tomilho. Oregão. Salsa. Basílico. Coentro. Piripiri.

Cantarelle da nossa mata 2014
Cantarelle da nossa mata

A enumeração de espécies selvagens existentes ou produtos cultivados todo o ano em Monchique – excelentes alimentos, condimentos e ervas aromáticas – é quase interminável. O nosso solo é rico em nutrientes e bom, a terra escura e o clima de sol e chuva estimulam o crescimento das plantas 365 dias por ano. Não é raro fazerem-se três colheitas de batatas. É por isso que a culinária de Monchique é única. Os ingredientes certos, juntamente com a tradição de receitas antigas origina uma gastronomia boa, rara e tradicional para os apreciadores.

Todas as quartas-feiras caminhamos até ao ponto de atracção da Serra de Monchique, e saboreia uma refeição-gourmet de vários pratos, com verdadeiro apetite e sentido apurado para o bom, preparada exclusivamente para si com ingredientes sazonais. A caminhada é única. No outono, visitamos o lagar onde o azeite é prensando a frio. No inverno caminhamos até uma das muitas destilarias tradicionais de medronho e prova o medronho. Uma caminhada na natureza, até ao lagar, fonte santa, topo da montanha, em busca de cogumelos ou à queda de água, dá sempre fome. Pode sempre ser organizada uma visita ao atelier dos artesãos Leonel Telo, Maria Custódio ou João Furtado, entre outros. Aceita o nosso convite?

Uma típica sopa de legumes para começar um almoço sempre suaviza o cansaço de uma caminhada. Assadura de porco preto com legumes e batata-doce assada, ou um vegetariano soufflé de canterelos, boletos ou trufas são os verdadeiros pontos altos com os nossos guias multilíngues. Para sobremesa há doçarias preparadas com os ingredientes alfarroba, figos e amêndoas. Uma fatia de bolo do tacho (de alfarroba e mel, entre outros) com um cálice de medronho dá o toque especial à visita.

Visitar Monchique vale sempre a pena. Seja pela natureza, ou pela cultura ou para relaxar nas termas das Caldas. É por isso que cada caminhada à atracção natural da Serra de Monchique tem sempre como ponto de partida as Caldas de Monchique, quartas-feiras pelas nove horas, frente ao Hotel Central. As caminhadas de um dia duram cerca de seis horas (cerca de 20 km), com almoço incluído, e as de meio dia três horas e meia (cerca de 12 km). Trazemo-lo sempre de volta às Caldas de Monchique a pé ou de autocarro. Os nossos percursos guiados para pequenos grupos com máximo de oito caminhantes levam-no ao topo da Picota (776 m). No topo do teto do Algarve com bom tempo tem uma vista panorâmica de 360 graus até ao Cabo de São Vicente. Em seguida descemos para Monchique ao longo da floresta centenária de sobreiros.

Traga consigo as suas boas botas de caminhada, uma garrafa de água, chapéu e vestuário adequado às condições climatéricas. Se preferir, podemos organizar outros percursos e outros dias de caminhada à sua medida por marcação: +351 918 818 108 ou info@eco123.info. Sinta-se em sua casa em Monchique….

mapa-monchique

 

pub-gourmet

Loja de Mel e Medronho

Deixar uma resposta