Home | Destaque | Para o bem e para o mal

Para o bem e para o mal

Nos últimos 30 anos perguntaram-me frequentemente de onde venho e onde nasci? Será isso importante? E, em caso afirmativo, por que razão? O que se deduz por alguém ter nascido em Metz, Monchique ou Minden? Não será suficiente ser-se europeu? E se a mulher na fila atrás de mim perguntar novamente e eu lhe responder…

This content is for Digital edition
Digitale Ausgabe
Edição digital , Printed edition Portugal + Digital
Edição Impressa Portugal + Digital
Gedruckte Ausgabe Portugal + Digital, e Printed edition – EU + Digital
Gedruckte Ausgabe – EU + Digital
Edição Impressa + Digital UE members only. Do you want to become a member?
Log In Register

Check Also

Oxitocina ou Le P’tit Cirk

Como irá terminar? É a velha história da frase “a confiança é boa, mas o …