Terça-feira, Fevereiro 18, 2020
pt-ptende
Inicio | Editorial Online | Nº 6 – Os incêndios florestais e as suas causas

Nº 6 – Os incêndios florestais e as suas causas

Vamos preparar-nos para o pior cenário possível. No contexto dos desastres australianos e brasileiros, devemos assegurar AGORA que tal Apocalipse Now nos próximos meses de verão em Portugal não pode nos pegar despreparados, que somos excluídos de futuros desastres. Porque um mega-incêndio florestal não conhece limites, o vento leva-o para todo o lado e destrói tudo. Todos podem fazer algo para preservar as suas terras e dos vizinhos e proteger Portugal. Nós apagamos incêndios só com água.

Anos de seca são causados por mudanças climáticas lentas e insidiosas, pelas quais todos nós partilhamos a responsabilidade através do nosso chamado estilo de vida moderno. Por um lado, a seca tem suas causas em chuvas reduzidas e caóticas. Ou cai muito pouca água da chuva ou chuva cai torrencialmente, lava solo, causa destruição e corre para o mar. Vamos olhar para o problema com uma cabeça fria. Esta situação crítica surge porque o tempo e, portanto, o clima mudaram. Isto, por sua vez, deve-se ao facto de os ventos se terem tornado desequilibrados tanto na direcção como na intensidade, de as estações se terem tornado desequilibradas. Em vez de trazer chuva, os ventos estão agora a trazer mais ondas de calor para Portugal e está a ficar mais quente e mais frio de um dia para o outro. Há muitas razões para desequilibrio, provocadas pela actividade humana. Uma delas é que a nossa actuação na agricultura e nas florestas falha, através do nosso estilo de vida, contribuímos para o desperdício de água em todo o lado. Nós não semeamos a água em nossos solos com cuidado e respeito. De facto, todos nós, através das nossas acções, criamos as melhores condições possíveis para os incêndios florestais em Portugal e em todo o mundo.

O que podemos, o que devemos fazer AGORA?

Vamos nos tornar parte da solução e parar de choramingar ou apontar o dedo para os outros. Vamos começar por nós próprios. Vamos parar as monoculturas AGORA. Qualquer pessoa que possua uma floresta de eucalipto, ou que tenha um vizinho com uma monocultura, deve aconselhá-lo a destruir o eucalipto o mais rápido possível – o que significa que essas árvores devem ser abatidas agora antes do verão. O plantio de espécies de árvores nativas deve começar imediatamente. Estes incluem, por exemplo, sobreiros, carvalho, pinheiros mansos, castanheiros e muitas outras espécies de árvores e arbustos, tais como tilhas, figueiras, alfarrobeiras, medronheiros, amendoeiras e oliveiras. Ao mesmo tempo, as raízes dos eucaliptos devem ser impedidas de continuar a retirar as águas subterrâneas do solo. Esta água é essencial para a sobrevivência da humanidade. Isto aplica-se a todas as monoculturas, incluindo abacateiros e mangueiras, que pertençam também a agricultura industrial intensiva em água, com monoculturas como framboesas, mirtilos, etc. Vamos evitar comprar alimentação de monoculturas. Devemos nos libertar da ideia de uma agricultura industrial que só desperdiça água e vamos mudar as nossas vidas para um modo que valoriza a água, o bom solo e o ar limpo como os elementos mais importantes do nosso globo. Somente semeando água (armazenando-a no solo) e mantendo o solo húmido no verão investiremos em um futuro com menos incêndios florestais nos próximos Verões. Precisavamos armazenar água não só no solo, mas também precisamos armazenar a pouca chuva em muitas cisternas descentralizadas para nos prepararmos activamente para os incêndios florestais. Porque só podemos apagar os incêndios com água.

É uma questão de agir com atenção e em conjunto. Isto inclui cuidar das nossas terras e construir as nossas casas para que não conseguem arder. Isto também inclui pelo menos reduzir os riscos e vamos fazer um seguro para as nossas casas e terras, caso contrário, arruinar-nos-emos economicamente. Devemos reduzir a nossa pegada ecológica e as nossas emissões de CO2. É por isso que temos o teste KYOTO. Para nos permitir reflectir e controlar as nossas acções e emissões. Com https://kyoto.eco123.info mantemos nossas emissões sob controle o tempo inteiro.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.