Sábado, Julho 29, 2017
pt-ptende
Inicio | Artes e Ofícios | Sara Pignatelli

Sara Pignatelli

Gestora de Produção de Moda\Designer
Vamos ser a geração que marcou a diferença

A Escola Secundária Artística António Arroio é a base criativa e esboça o rumo da sua futura profissão e dá-lhe a inspiração para o seu dom atual na jornada pela vida. A então jovem com 16 anos, é introduzida às técnicas de tecelagem, feltragem, crochet, bordados, impressão e tingimento. Em seguida, vai para cerâmica, para fabricação de jóias, produção de gráficos, técnicas audiovisuais e concepção de dispositivos. Em 2003, obteve o seu diploma com notas acima da média.

Depois de uma curta fase de orientação, dois anos mais tarde – durante as férias de semestre do curso de “História da Moda” da Universidade Técnica de Lisboa – vai para o Saint Martins College of Art & Design, em Londres. Lá frequenta os cursos de curta duração em Design de Moda e Desenho, Marketing de Moda e Impressão. Aprende costura, tudo sobre roupas e materiais, técnicas de dobragem e tudo o que os jovens designers têm de saber tecnicamente sobre a moda de hoje. De regresso a Lisboa, faz, em 2008, o seu bacharelato.

A ECO123 encontra-se com Sara Pignatelli (31) no seu pequeno WorkHub, em Lisboa, um pequeno escritório de 10 metros quadrados, na Rua Amorim nº2, onde apresenta a primeira marca em nome próprio chamada ADMAShoes. Como se chega a uma ideia destas e como se financia a própria marca de sapatos? “Uma grande ajuda financeira, para mim, foi o meu irmão”, salienta e continua, “sinto-me responsável por fazer algo contra o lixo que existe atualmente. A minha primeira coleção de sapatos é feita, 100 por cento, a partir de materiais reciclados.”

Em primeiro lugar, garrafas de plástico são trituradas e depois transformadas em materiais têxteis para futuros sapatos. Estes materiais são, então, impressos com as cores da sua imaginação. As solas são feitas de borracha reciclada. Os pares de botas finas de senhora e de homem estão disponíveis apenas em pequenas quantidades. O segredo, a estratégia é a “Limited Edition”. Nenhum par é idêntico ao outro. Isto dá ao cliente a sensação de possuir um par verdadeiramente especial. Sara Pignatelli esclarece que ela, com os seus sapatos, quer contribuir para que menos plástico vá parar aos aterros e que o mesmo seja reutilizado de outra forma.

Ao longo de sete anos – depois dos seus estudos, de 2008 a 2015, Sara Pignatelli tem trabalhado e acumulado experiência na moda e na indústria dos sapatos portuguesa e inglesa. MDMA Shoes – minimize damage MAXIMIZE ART é o primeiro resultado. Ela tem a sua mensagem própria e clara para os seus clientes e colegas: “Os consumidores devem estar cientes de que, depois da indústria do petróleo, a indústria da moda é uma das maiores poluidoras. A indústria do calçado, com a sua produção em massa, é uma das mais prejudiciais dentro da indústria da moda. Estou convencida de que, se toda a indústria da moda reduzisse os efeitos negativos dos produtos padrão apenas em 1%, o resultado seria fenomenal.”

Dois prémios sublinham as suas habilidades e a sua abordagem: o Creative Enterprise Award 2014 do London College of Fashion e um segundo lugar, em 2015, da Ernst & Young e da NOVA School of Business & Economics.  Parabéns.

sara-02

Sara Pignatelli
Telefone 936 367 305
www.mdmashoes.com

Lisbon WorkHub
Rua Amorim, 2
1950-022 Lisboa

Check Also

felicidade

“Se ouvirmos com atenção, a felicidade pode estar em toda a parte”

É um viajante do mundo. Porque escolheu o Algarve para viver? Cheguei a Monchique depois …

Deixar uma resposta