Domingo, Maio 28, 2017
pt-ptende
Inicio | Notícias | Peixe do meu jardim

Peixe do meu jardim

Hidroponia + Aquacultura = Aquaponia. O primeiro Workshop da ECO123, que teve lugar durante um fim de semana prolongado nas Caldas de Monchique, teve 12 participantes. Os formadores João Cotter, de Lisboa, e João Vidal Lemos, de Aveiro, começaram com uma breve introdução teórica no hotel. Depois, os participantes passaram da sala de formação para o jardim. Ali, inauguraram o tanque de cultivo de dois por cinco metros, colocando na água pés de alface, courgette, tomate e melão em pequenos cestos. Os primeiros peixes introduzidos no tanque circular foram quatro pequenos achigãs.

Introdução teórica no hotel
Introdução teórica no hotel

 

A aquaponia é um sistema agrícola em ciclo fechado, tanto a nível biológico, como de água e de nutrientes. Os excrementos dos peixes são canalizados para as plantas e utilizado como fertilizante natural.  São necessários quatro tanques: um tanque de água para os peixes, uma dorna intermédia com um filtro mecânico para a separação de partículas naturais, o tanque para as plantas, e uma dorna com o filtro biológico para o controlo do nitrogénio , com uma pequena bomba que volta a devolver a água tratada e limpa ao tanque dos peixes.

As perguntas e os objetivos dos participantes eram os mais diversos. A discussão da temática abordou aspetos comerciais e biológicos. Porém, a questão principal foi que tipo de tratamento e proteção dar às plantas, caso   estas sejam atacadas por alguma praga. João Lemos, que se alimenta há cinco anos com produtos de aquaponia, exemplificou claramente quais as consequências que pode ter uma pulverização das plantas do tanque de cultivo comcom pesticidas ou herbicidas, por exemplo.

Desenho técnico do sistema de Aquaponia instalado
Desenho técnico do sistema de Aquaponia instalado

 

Todo o sistema, incluindo os peixes, ficaria imediatamente destruído. A aquaponia vive do equilíbrio natural, do valor de ph, e dos níveis de nitrito e nitrato. Este equilíbrio exige um trabalho diário com os peixes e com as plantas. No início do próximo ano está planeado mais um workshop para o nível avançado e troca de experiências.

Autor: Uwe Heitkamp | Fotografias: João Vidal Lemos

info@eco123.info

Check Also

BEQ | a energia do Algarve também se come

Figo, alfarroba, amêndoa, mel e flor de sal, são os ingredientes da Barra Energética de …

Deixar uma resposta