Terça-feira, Outubro 16, 2018
pt-ptende
Inicio | Portugal | Entrevistas

Entrevistas

Dr. Per Espen Stoknes

O clima, um assunto para toda a vida

Quando comportamento e pensamento não são coerentes, acontece aquilo que é chamado de dissonância cognitiva. O termo refere-se a situações em que os sentimentos, os pensamentos e os comportamentos entram em conflito, criando uma tensão interior, que causa desconforto. Esta só desaparece quando um dos elementos muda, de forma a repor a harmonia. O psicólogo norueguês, Dr. Per Espen Stoknes, escreve que muitas pessoas agem de forma semelhante a fumadores no que toca às alterações climáticas: Eu fumo. E também sei que fumar provoca cancro.* A ação e o conhecimento não condizem um com o outro e geram este tipo …

Leia mais »

Monchique 2030 – Entrevistas

ENERGIA/MOBILIDADE/FLORESTA “Eu vivo numa casa que é completamente sustentável, temos energias renováveis. Mas também gosto de viajar, portanto, quero optar por transportes mais sustentáveis. Ir de comboio em vez de avião ou ir a pé, mesmo. Porquê não?   Depois, acho que a nível da comunidade há passos que poderíamos tomar todos juntos, como uma melhor manutenção da floresta, o que poderia contribuir para reduzir a nossa pegada ecológica como comunidade. Não é só plantar árvores, mas tratar das florestas. As espécies têm que ser mesmo bem escolhidas e tratadas de uma forma mais sensível.”           …

Leia mais »
Fritz Reusswig

Neutralidade climática em laboratório

  Voar, andar de carro, comer carne e enchidos, são estes alguns dos fatores mais agravantes do “balancete” ecológico de uma pessoa. Como consegue explicar às pessoas que menos pode ser mais? Prescindir do carro também significa sempre uma redução do stress, pelo menos na cidade. E quem muda do carro para a bicicleta melhora a pegada e chega mais descontraído ao seu destino. É óbvio que, quem faz um voo até à Nova Zelândia, contabiliza muito CO₂. O que se poupa num voo, reduz significativamente a pegada ambiental. A experiência já decorre há nove meses. Como conseguir os 40% …

Leia mais »
Cassandra Querido

Estou a fazer a minha parte

ECO123 conversou com Cassandra Jorge Querido (54 anos), arquiteta paisagista natural de Évora, há vinte e seis anos a trabalhar com o ambiente. Encontramos-nos em Benafim, concelho de Loulé, debaixo de um carvalho, uma azinheira com mais de 500 anos, no parque de merendas: Falámos e almoçámos… A nova Lei 10/2018 vai ajudar a evitar incêndios em Portugal? A meu ver essa lei não está nada adequada à realidade. E pode piorar a situação, portanto, sendo aplicada. Prejudicial? Prejudicial. Essa Lei, no meu entender, foi feita para os eucaliptos, para conseguir lutar, para arranjar espaços e todo um cenário capaz …

Leia mais »
alterações climáticas

A adaptação às alterações climáticas

  Teve lugar recentemente o Seminário “Agricultura Sustentável” em Alte (Loulé), que reuniu agricultores, peritos em solos, profissionais no desenvolvimento de comunidades, políticos e estudantes. O Seminário foi organizado pela Câmara Municipal de Loulé, a Associação In Loco, e a Escola Professional Cândido Guerreiro (EPALTE), com o objetivo de dar a conhecer aos agricultores alternativas perante o desafio das alterações climáticas, custos de produção elevados e baixos preços de venda. O tema do clima e do solo foi abordado nas duas sessões principais, por Alberto Espírito Santo e João Tiago Carapau, da WeConsultants. Alexandra Pestana, da EPALTE partilhou experiências na …

Leia mais »
Terra, a mãe guardiã

Terra, a mãe guardiã…

Nuno Bicho, 53 anos, diz que “encontrar um novo local é como uma viagem pessoal ao passado sem recurso a ficção científica.” Estava no ensino primário quando sentiu o apelo da Arqueologia, mas foi por mero acaso que estudou História. Doutorou-se depois em Antropologia (Southern Methodist University, Dallas, Texas), com reconhecimento em Arqueologia (Universidade do Algarve) e é atualmente Diretor do Centro Interdisciplinar de Arqueologia e Evolução Humana da Universidade do Algarve (ICArEHB). A par de outros, lidera um projeto internacional, o quarto subsidiado pela National Geographic Society, para estudar a evolução dos primeiros humanos modernos no Sudoeste de Moçambique. …

Leia mais »
Herdade Freixo do Meio

De volta ao futuro

 Uma eco-empresa na transição A Herdade Freixo do Meio é uma empresa agroflorestal com 560 hectares de boa terra, situada no baixo Alentejo, perto do Montemor-o-Novo, a cerca de 100 km Leste de Lisboa. A empresa é baseada em padrões éticos da Agroecologia no ecosistema medieval de Montado* e pratica a Permacultura para garantir a futuras gerações uma vida com recursos básicos para viver uma Soberania Alimentar. Através da Cooperativa de Usuários, o agricultor Alfredo Cunhal-Sendim (52 anos) organiza para os cooperantes um espaço onde a comunidade consegue participar na vida de uma empresa com cerca de 40 colaboradores. Expede …

Leia mais »

Temos que nos preparar para um racionamento da água?

Teresa Fernandes, responsável pela Comunicação e Educação Ambiental da Águas do Algarve SA., empresa responsável pelo abastecimento de água na região, admite a possibilidade de escassez de água a médio, longo prazo mas, mesmo que não chova, garante que até final do ano não vai faltar água à população. A água está tornar-se uma espécie de ouro azul? Em meu entender a água é mais importante que o ouro, em qualquer parte do mundo, porque é insubstituível. Não conseguimos viver sem água. Ela é fundamental para a sobrevivência de todo o ser humano. Se eu não tiver petróleo, utilizo o …

Leia mais »
water

A água daqui, que falta ali…

ECO123 falou com a Administração da Região Hidrográfica do Algarve da Agência Portuguesa do Ambiente, em Faro. Há cinco serviços centrais em Portugal, os do Algarve, e os do Alentejo, Tejo, região norte e região centro. Os serviços de Faro são responsáveis pelo Algarve. O Ministério do Ambiente tem cinco objetivos estratégicos: Aumentar o nível de proteção, recuperação e valorização dos ecossistemas; aumentar o nível de proteção de pessoas e bens face a situações de risco; melhorar o conhecimento e a informação sobre o ambiente; reforçar a participação pública e assegurar o envolvimento das instituições; garantir a excelência no desempenho …

Leia mais »
poluição no rio tejo

Cor de café com leite

Pouca coisa na vida é preta e branca. No entanto, o rio Tejo dos nossos dias é-o. É preto num lado e branco no outro. Água transparente ao lado de água suja. Esta separação das águas a meio do rio não se deve a uma força maior no sentido clássico, divino do termo, mas sim no sentido bem mais contemporâneo: a poluição do rio Tejo deve-se às grandes indústrias de papel situadas à sua beira, em Vila Velha de Rodão. Até há pouco tempo ninguém teve a coragem de apontar o dedo aos grandes tubos que lançam água poluída a …

Leia mais »