Sexta-feira, Agosto 18, 2017
pt-ptende
Inicio | Ecologia

Ecologia

Mais um Festival

Mais um Festival

Quem tem uma ideia original ou quer chamar a atenção do público para um determinado produto, organiza um festival. É típico cá pelos nossos lados. Fazem-se festivais de cerveja, vinho, laranjas ou medronho, observação de aves, presunto, enchidos ou doçaria. É um festival após outro pelo ano todo. Também lhe poderíamos chamar feira, arraial ou circo. A realidade é que, este ano, a V edição do Walking Festival Ameixial (WFA) se realiza entre sexta-feira, dia 28 de abril, e segunda-feira, dia 1 de maio, em Loulé, no Algarve. Trata-se de uma boa promoção para o turismo diferenciador do interior do …

Leia mais »

O que levo na minha caminhada?

Via Algarviana GR13 Caminhar significa o retorno às nossas raízes, à nossa vida original e ao nosso próprio ritmo. Na caminhada aguçam-se os pensamentos. Os nossos sentidos despertam e sentem, vêem, cheiram, escutam e saboreiam a natureza. Esta antiga rota peregrina de São Vicente tem cerca de 330 quilómetros. Para a percorrer por completo são necessários 14 a 15 dias de caminhada. Uma boa mochila com bagagem não superior a dez quilos, no caso dos homens. É essencial levar umas calças compridas e umas calças curtas, duas camisas, uma blusa, dois pares de meias antiderrapantes de lã/linho e calçado respirável, …

Leia mais »

Planeta sem Macacos?

Os macacos estão a morrer. Até hoje, em Sumatra e Bornéu – onde a vegetação cresce sobre solos húmidos de turfa – foi continuamente destruída a floresta tropical em larga escala, para dar lugar à implantação de produções agrícolas de óleo de palma. Os solos de turfa, entretanto ressequidos, e o gás metano contidos nesse tipo de solo foram incendiados por fogo posto. Durante mais de três meses, os bombeiros e militares tentaram extinguir os incêndios. Em vão. Uma nuvem de fumo agressivo instalou-se sobre grande parte da Indonésia e da Malásia. Foram fechadas escolas. Tornou-se impossível aos habitantes dessas …

Leia mais »

Caminhada à Portugal

Foz do Côa

Estava numa viagem e acordei a meio da noite, mas a princípio não tinha a certeza se já tinha estado a dormir e a sonhar, ou se ainda não tinha dormido de todo, se o sonho e a realidade não seriam apenas dois estados que se fundiam, justapondo-se um ao outro? De alguma forma, imagens e vozes tinham-se fundido na minha consciência. Acendi a luz e olhei para o meu relógio. Meia-noite e cinco. Alguns bêbados estavam a murmurar no bar da porta ao lado. O brilho amarelo do néon de uma luz de rua brilhava através dos estores para …

Leia mais »

A floresta está cheia de energia.

biomassa

Palavras podem ser interpretadas de diferentes maneiras e “feitios”. Números não. São números e ponto final. Dados estatísticos de 2012, conferem que Portugal importa, cerca de 80% da energia que consome. Esta é proveniente na grande maioria de combustíveis fósseis tais como: petróleo, carvão e gás natural. Contra estes factos deviam de existir mais argumentos, de forma, a que esta realidade pudesse vir a ser uma mais amiga do ambiente. Rapidamente se descobre que existem Países Europeus que deram grandes passos ecológicos, nomeadamente a Alemanha que já produz cerca de 8% da sua energia através da Biomassa. Porque não fazer …

Leia mais »

Resiliência. Sustentabilidade. Viver bem.

Pesca e turismo

Quem se mantém “agarrado”, normalmente está mal. Na realidade, precisa de terapia para se livrar do veneno. Mas nem todas as pessoas dependentes querem decidir-se por uma desintoxicação e consequente terapia: nem no caso da heroína, nem do álcool e muito menos no caso do fumo, independentemente do que se fume. Muitos cuidam das suas dependências e vivem bem com elas, pelo menos é o que eles dizem. Algo muito semelhante acontece com a nossa economia, que se estabeleceu na sua dependência. A nossa economia está dependente de subvenções, sobretudo num dos seus sectores. Todo o veneno de Bruxelas e …

Leia mais »

Escolher ser náufrago.

ilha do deserto

Ilha da Barreta É a bordo do catamarã ‘Praia das Conchas’ que iniciamos a viagem. São 35 minutos que nos deixam apreciar a maravilhosa paisagem da Ria Formosa desde as ‘Portas do Mar’, em Faro, até ao nosso objectivo, a Barreta ou, como é mais conhecida,  ‘Ilha Deserta’. A estes nomes, muitos locais acrescentam, com humor, o epíteto de ‘ilha dos piratas’. Com o experiente Comandante Raúl Vicente ao leme, a viagem corre calma e idílicamente, deixando-nos perceber um pouco da dinâmica que homem e natureza partilham diariamente. Quando desembarcamos na ‘ilha dos piratas’ descobrimos o tesouro: uma ilha paradisíaca, …

Leia mais »

Das pizzas ao slow-travel

Pedralva Urlaub auf dem Land

Caso1 Aldeia da Pedralva Caminhamos por ruas onde o tradicional branco das fachadas reflecte a luz e o calor de um dia primaveril em Janeiro. Cruzamo-nos com um residente e diversos visitantes estrangeiros, que sem excepção nos cumprimentam com um sorriso e um “Bom dia” tão caloroso quanto o dia magnífico que está. Sentimos algo de genuíno, e custa-nos a acreditar que esta aldeia, há menos de uma década, estava em ruínas e tinha sete habitantes. Situada no concelho de Vila do Bispo, em pleno Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (1) e a curta distância de algumas …

Leia mais »

Faia Brava

Garranos

Em busca dos cavalos selvagens Mais uma vez estou a caminhar. Deixámos o veículo todo-o-terreno numa zona de difícil acesso. Cautelosamente perseguimos os vestígios dos trilhos pela serra. Tinha chovido, o clima trouxe humidade e frio da Serra da Estrela. Os cascos dos cavalos selvagens deixaram as suas marcas no chão. Aqui e ali encontram-se alguns excrementos de cavalo frescos na relva da reserva, e também alguns excrementos de vaca já velhos. Os ainda quentes indicam que estamos a ir na direcção certa. Muito abaixo de nós, no desfiladeiro, correm as águas turbulentas do Rio Côa para Norte. É o …

Leia mais »

O petróleo verde nacional

LPN

Não é de agora a preocupação com o aumento dos incêndios derivados da predominância do eucalipto nas florestas portuguesas. Mas desde Outubro que as agências ambientais consideram a situação como mais séria, devido à entrada em vigor do Decreto-Lei n.º 96/2013 (1), a já polémica “Lei do Eucalipto”. Esta lei permite que os proprietários possam plantar eucaliptos em áreas com menos de cinco hectares sem dar conhecimento ao Instituto de Conservação da Natureza e Florestas. O que na prática se traduzirá num aumento desta espécie florestal, que, de acordo com a Quercus, já é a dominante em Portugal, com uma …

Leia mais »