Domingo, Fevereiro 17, 2019
pt-ptende
Inicio | Destaque

Destaque

Lidar com os elementos

Ao rever este ano, vejo que lidar bem com o fogo nada tem a ver com heroísmo ou cobardia, mas sim com atitudes responsáveis. Deixemos de parte as emoções na discussão sobre os incêndios e tratemos deste tema de cabeça fria. Cuidado, com o fogo não se brinca, já me avisavam os meus avós. Com apenas cinco anos, tinha encontrado uma caixa de fósforos no armário da cozinha e começado a queimar folhas no pátio. Hoje, duas gerações passaram e subscrevo o conselho que me deram. No mato, na floresta e no jardim, os trabalhos devem seguir as leis da …

Leia mais »
Qual é a sua pegada ecológica?

Pela natureza e pela sustentabilidade

As florestas ligam o solo ao céu. As árvores não são somente compostas pelas suas partes visíveis: tronco, ramos, flores e folhas, mas têm também um sistema radicular complexo e cheio de vida. Depois dos incêndios em Monchique, decidimos implementar um novo jardim botânico num terreno de 1,5 hectares que tinha sido adquirido por nós e ardeu. Lançamos agora um desafio ao leitor. Pode participar, passiva ou ativamente, neste projeto da ECO123, optando por plantar ou pedir para ser plantada em seu nome uma árvore no novo jardim botânico. Torne-se assinante desta revista e apoie, desta forma, esta e outras …

Leia mais »

Ouro Azul

Foi a concretização de um sonho: viver na Natureza, com água pura, ar puro, terra fértil e em auto-suficiência. Era esse o plano inicial. Há muito que já tinha deixado a vida de cidade, barulho, stress, trânsito caótico, com betão, lixo, poluição e tantas pessoas em tão pouco espaço. Mudei-me para o interior, para a montanha com floresta perto de Monchique. O terreno também tinha uma nascente, que formava uma ribeira, ribeira essa que, no seu caminho até ao mar, se transforma num rio para, por fim, desaguar no Atlântico. Voltei a sentir as estações do ano, e a dar …

Leia mais »

Temos que nos preparar para um racionamento da água?

Teresa Fernandes, responsável pela Comunicação e Educação Ambiental da Águas do Algarve SA., empresa responsável pelo abastecimento de água na região, admite a possibilidade de escassez de água a médio, longo prazo mas, mesmo que não chova, garante que até final do ano não vai faltar água à população. A água está tornar-se uma espécie de ouro azul? Em meu entender a água é mais importante que o ouro, em qualquer parte do mundo, porque é insubstituível. Não conseguimos viver sem água. Ela é fundamental para a sobrevivência de todo o ser humano. Se eu não tiver petróleo, utilizo o …

Leia mais »
sado rio triste

O rio triste

Foi numa quinta-feira de janeiro, numa aldeia do Alentejo, que vi pela primeira vez um presidente da câmara a chorar. Um homem experiente, artesão, e que está na presidência há muitos anos. Naquele momento o desespero tomava conta de si. Desde o início do verão passado que os furos não têm água. Tal como outras aldeias da região, a sua passou a receber água potável em camiões cisterna que vêm do Monte da Rocha, uma barragem do Sado. Mas esta agora está vazia e, mesmo no último inverno, só encheu até 23% da sua capacidade. O que também baixa a …

Leia mais »
herbicidas

Porque não sabem o que fazem

As imagens não deixam dúvidas. Dois funcionários da Câmara Municipal de Monchique estão a aplicar herbicida nos passeios públicos. Os dois homens devem saber que estão a fazer algo de perigoso, porque estão a usar um fato protetor integral, máscara e luvas. Protegem-se a si mesmos, mas quem é que protege as pessoas, as plantas e os animais? Quando lhes perguntei se sabiam o que estavam a fazer, começaram a gesticular para eu me afastar. – Vá-se embora! Diziam. Mas eu fiquei. Alguns minutos a seguir, uma mãe passa com um carrinho de bebé, exatamente no mesmo local. Há gatos, …

Leia mais »
Tamera lago_2011

Usar Água Sem Abusar

Tamera à beira do lago Em Tamera, no concelho de Odemira, Alentejo, juntou-se uma comunidade composta por 200 pessoas. Nela criaram, em colaboração com o agricultor ecológico austríaco Sepp Holzer, um sistema de retenção de água exemplar, que demonstra ser possível ter colheitas abundantes numa região com verões muito secos. Sepp Holzer conta-nos a sua experiência: “Em março de 2007 fui convidado a fazer uma consultadoria em Tamera. A questão que se colocava era saber se seria possível, numa área de 134 hectares, situada numa região seca como a que se verifica no Sul de Portugal, criar um modelo de …

Leia mais »
Waterman Rajendra Singh

Desacelerar, distribuir e deixar infiltrar a água da chuva

Secas, desertificação, ondas de calor, cheias: as consequências das alterações climáticas agravam-se com os desequilíbrios na gestão da água a nível mundial. Em alguns pontos do globo há agricultores, iniciativas e proprietários que enfrentam esta ameaça com medidas simples e locais – e com sucesso. Todos seguem sempre o mesmo princípio: onde a chuva cai é onde ela se deve infiltrar no solo. Descentralizar em vez de centralizar. Um dos casos de sucesso é Tamera, no concelho de Odemira, Alentejo. Todos os seres vivos precisam de água. A disponibilidade de água em quantidade suficiente numa paisagem é que a valoriza …

Leia mais »
water

A água daqui, que falta ali…

ECO123 falou com a Administração da Região Hidrográfica do Algarve da Agência Portuguesa do Ambiente, em Faro. Há cinco serviços centrais em Portugal, os do Algarve, e os do Alentejo, Tejo, região norte e região centro. Os serviços de Faro são responsáveis pelo Algarve. O Ministério do Ambiente tem cinco objetivos estratégicos: Aumentar o nível de proteção, recuperação e valorização dos ecossistemas; aumentar o nível de proteção de pessoas e bens face a situações de risco; melhorar o conhecimento e a informação sobre o ambiente; reforçar a participação pública e assegurar o envolvimento das instituições; garantir a excelência no desempenho …

Leia mais »
poluição no rio tejo

Cor de café com leite

Pouca coisa na vida é preta e branca. No entanto, o rio Tejo dos nossos dias é-o. É preto num lado e branco no outro. Água transparente ao lado de água suja. Esta separação das águas a meio do rio não se deve a uma força maior no sentido clássico, divino do termo, mas sim no sentido bem mais contemporâneo: a poluição do rio Tejo deve-se às grandes indústrias de papel situadas à sua beira, em Vila Velha de Rodão. Até há pouco tempo ninguém teve a coragem de apontar o dedo aos grandes tubos que lançam água poluída a …

Leia mais »