Home | Portugal | Entrevistas (page 13)

Entrevistas

O mercado ao serviço das pessoas

O mercado ao serviço das pessoas?

A ECO123 esteve presente no Encontro Internacional das Comissões de Economia de Comunhão, que decorreu entre 18 e 20 de Outubro, na Abrigada. Durante os pequenos intervalos, foi possível realizar breves entrevistas a dois destacados participantes, procurando conhecer melhor o significado e as motivações da iniciativa. Deste modo, a ECO123 falou um pouco com Luigino Bruni, responsável internacional da Economia de Comunhão e professor na Universidade de Florença, e com António Faria, sócio-gerente do Grupo Faria & Irmão, Lda. (uma das empresas que em Portugal participa no projecto de Economia de Comunhão).

Read More »
transporte de eucaliptus

Condutor de Camião

ECO123: Queremos saber um bocadinho mais sobre o vosso trabalho. Transporta eucalipto? Condutor: Sim. O eucalipto vai agora para a fábrica em Setúbal? Estes aqui vão para Setúbal. Para fazer o quê? Aquilo ali é para celulose, pasta de papel, papel. Quanto dinheiro receberá por uma tonelada? Uma tonelada para o produtor? Sim. 42, 43 euros. Na fábrica. A fábrica paga. Paga, posto lá. E você aqui transporta quantas toneladas. Conforme a madeira. O máximo da viatura são 30 toneladas. A mata de eucaliptos paga-se bem? Aqui e agora, a celulose está mais ou menos. Ainda vai pagando. Por exemplo, …

Read More »
Cortadores

Cortador de Árvores

ECO123: O senhor é cortador de árvores? Cortador: Sim. E o que é que corta normalmente? Eucalipto, pinho… De momento são o eucalipto e o pinho que têm mais saída. O senhor é de onde? Sou do Brasil. Uma motoserra destas corta bem, não? Com certeza – corta até a perna se não tiver cuidado. É um trabalho duro? Eh, já estamos habituados, acostumados. E ganha-se bem neste trabalho? Mais ou menos. Mais para mais. Ou mais ou menos? 100 € por dia. 100€ por dia? E a Segurança Social? … E o que mais se faz aqui? Faz o …

Read More »
Rui Andre

Rui André

Presidente da CM Monchique: ECO123; Como criamos um Portugal sem incêndios florestais? Rui André: Em Monchique ocorreram vários fogos, mas a estratégia de um ataque inicial muito forte permitiu que praticamente todos fossem apagados logo no início. Face à vulnerabilidade do território, encaramos estes resultados como positivos mas também houve alguma sorte. Noutros sítios, e com a mesma estratégia, infelizmente este ano aconteceu arder tudo como aqui sucedeu em 2003. Ainda há muito trabalho pela frente. Há três pilares essenciais na gestão de incêndios florestais – prevenção, vigilância e combate. No combate penso que o que temos é, para já, suficiente. …

Read More »
GNR-Faro

João Manuel Antunes

Tenente-Coronel João Manuel Lourença Antunes, GNR Faro, Serviço Proteção da natureza e do Ambiente, Chefe ECO123: Na sua opinião, que solução existe para os incêndios florestais em Portugal? GNR: Permita-me iniciar a resposta afirmando que os incêndios não se combatem, os incêndios evitam-se. Isso leva-nos para a fase da prevenção. A prevenção imediata, digamos assim, que implica sensibilizar quem ocupa o espaço rural no sentido de chamar a atenção para condutas que não devem ser utilizadas e para acções de prevenção que devem efectuar periodicamente antes da fase do verão. Para resultados a curto e médio prazo, acção e sensibilização junto …

Read More »
Com Almeida Reis

Almeida Reis

Comandante Almeida Reis – Chefe de pilotos e co-responsável pela actividade aérea da INAER (1) ECO123: O que é necessário para não haver incêndios em Portugal? Relativamente ao combate dos fogos temos todo o interesse em que se reduzam ao máximo possível os incêndios, não existe interesse da indústria no incêndio em si. É uma situação de perigo, acresce o perigo e acrescem outros factores que não são favoráveis. Em termos pessoais, creio que a questão de não haver fogos esteja sempre ligada a causas de prevenção ou comportamentais, não a causas materiais. Quanto mais recursos materiais forem disponibilizados, ainda …

Read More »
José Realinho

José Realinho

Comandante da Força Especial de Bombeiros – Autoridade Nacional para a Protecção Civil ECO123: O que é necessário para não haver incêndios em Portugal? Isso é impossível, faça-se o que se fizer de 2013 para 2014 é impossível. De qualquer forma devemos primeiro tentar minimizar os incêndios florestais, principalmente em número pois o nosso país tem um número bastante elevado, quando comparado com o resto da Europa. Ao diminuirmos o número de incêndios teremos mais eficácia no combate já que haverá mais meios disponíveis, e iremos com certeza ter uma resposta mais adequada e equilibrada. Para diminuir o número de …

Read More »
cadis vaz pinto

Vítor Vaz Pinto

O Comandante Operacional de Agrupamento Distrital do Algarve da ANPC, Vítor Vaz Pinto, explicou à ECO123 quais as medidas tomadas para evitar fogos no Algarve, em 2014: Existe uma prevenção concertada, da responsabilidade de três entidades: Instituto da Conservação da Natureza, na parte estrutural e de sensibilização; Guarda Nacional Republicana, nas ações de prevenção, nomeadamente vigilância, deteção e fiscalização; Autoridade Nacional de Proteção Civil, na coordenação das ações de combate, rescaldo e vigilância pós-incêndio. O Comando Distrital de Operações de Socorro de Faro, baseado nas operações de proteção civil registadas em 2012, elaborou um documento estratégico, orientador na aplicação prática …

Read More »
Dr Cristina Soeiro

Doutora Cristina Soeiro

Psicóloga Coordenadora do Gabinete de Psicologia e Selecção do Instituto Superior da Polícia Judiciária e Ciências A redução do problema dos fogos em contexto florestal em Portugal passa por uma intervenção multidisciplinar e integrada que passa, de uma forma mais imediata pela: Penalização dos comportamentos de risco apresentados pelas populações; Um plano de Gestão da floresta- que passa por analisar as espécies de arvores que devem ser plantadas tendo presente os vários tipos de terrenos e climas que existem no pais; Uma limpeza das zonas florestais de forma adequada e atempada; Uma intervenção mais próxima nos agressores identificados por crime …

Read More »
Henrique Pinheiro

Henrique Pinheiro

Henrique Pinheiro, (53 anos), Sócio Gerente da Medal Seguros Lda., representante da Allianz e da Zurich (entre outros) em Portimão ECO123: Como poderemos evitar incêndios em Portugal? Henrique Pinheiro: Há trinta anos atrás não havia incêndios. Porquê? Havia também mata, mas limpa. Porque não enviamos os militares para vigiar a mata como em Monchique? E os bombeiros precisam ter melhor acesso aos terrenos, melhores meios e financiamento seguro. Precisamos ter mais cuidado. Limpar, proteger a terra e evitar fogos. Corta-fogos, tanques e barragens… Do ponto de vista de uma seguradora qual é o risco de incêndio de uma mata de …

Read More »