Home | Editorial | Liberdade de expressão

Liberdade de expressão

Sábado, dia 4 de novembro de 2023.

Sabia que, nesta data, estamos a celebrar um aniversário? Em 2013, trouxemos à estampa o primeiro número e agora estamos a trabalhar na edição impressa. Em paralelo, editamos também semanalmente e online, aos sábados, e tudo isto completamente sem as ditas redes SOCIAIS: no outonodo ano de 2023. Coloca-se a questão: porque é que, há dez anos, a ECO123 não usa nem precisa das redes SOCIAIS?

Caras leitoras e caros leitores,

O que é e quem é, aqui, de facto, SOCIAL? Devemos examinar à lupa a palavra SOCIAL. Não vão encontrar a ECO123 no Instagram, no facebook ou no X (tanto faz o que quer que seja que se costumava chamar). E de certeza absoluta que não nos vai encontrar no Tik-Tok.Como é possível que a ECO123 dispense completamente as ditas redes SOCIAIS? É muito simples. Não beba álcool. Mantenha-se abstémio. Leve este conselho a peito. Viva sem álcool. Concentre-se apenas em si e nos seus pontos fortes e descarte o smartphone no caixote do lixo mais próximo. Elimine o lixo da forma mais simples e radical. Separe-se do lixo, evite o lixo, em vez de separar o lixo. Agora tenho um pouco mais de maturidade, e há dez anos que decidi não desperdiçar o meu tempo. Continuei a ser jornalista, mesmo sem as redes SOCIAIS. E não me fazem falta.

A ECO123 existe apenas e só no nosso sítio Web, em edição online, não poluente, sem depender do facebook & companhia. Até agora, nem o Mark Zuckerberg nem o Elon Musk conseguiram convencer-me. Há muitas razões para isso. Nem semeamos o ódio, nem connosco o ódio é semeado. Não damos qualquer chance ao ódio. Também não temos de intervir nem de censurar. Entre nós não há neo-fascistas, odiadores de Israel ou inimigos da democracia. Vivemos bem assim e sem as redes sociais. Para nós, uma coisa é certa: há uns bons dez anos que passamos bem sem o “hype” e, apesar disso, continuamos a crescer, lenta mas solidamente, dando por vezes dois passos em frente e depois um passo atrás. Assim é na vida. E é deste modo que fazemos a ECO123, porque acreditamos no lado bom do ser humano e queremos, realmente, manter-nos sociais.

No início, discutimos muito, internamente, se deveríamos, pelo menos, ativar a função de comentários em www.eco123.info, e depois, primeiramente, para teste. Não chegámos a fazê-lo. Se compraríamos uma página no Facebook paranos apresentarmos? Não. Assim nos mantivemos até hoje. Se alguém, leitor ou leitora, nos escrever uma carta ao editor e quiser que seja publicada, fá-lo-emos – no âmbito da lei e do respeito pelas outras opiniões. Para nós, a diversidade de opiniões é importante – mas não a ditadura do ódio, do conflito, do massacre e das ameaças com palavras. Defendemos a liberdade de expressão, a liberdade de religião e respeitamos a integridade e a dignidade de cada leitora e leitor, independentemente da sua cor da pele, da sua opinião, de ser hetero ou homossexual, de ser cristão, judeu, muçulmano ou budista, etc.
De facto, quanto a isto, nada mais a acrescentar.

Estou-me nas tintas para o facebook & companhia. Eles tentam extorquir-nos a publicidade. Então, que o façam. Acham mesmo que o facebook & companhia são gratuitos? As pessoas pagam com os seus dados pessoais. São rastreadas a cada passo, e é a isso que 2,2 mil milhões de pessoas chamam de SOCIAL? Nós, na ECO123, não espiamos os nossos leitores e as nossas leitoras. Não utilizamos quaisquer ferramentas para saber quais são as suas preferências e não as utilizamos para os nossos anunciantes ou qualquer outra entidade. Deixem-me aproveitar esta ocasião para vos agradecer o facto de lerem a www.eco123.info (alguns fazem-no já há dez anos) e de, eventualmente, serem também assinantes, por 12 euros ao ano (agora apenas 1 euro por mês): por isso, muito obrigado. E é tudo.

Trabalharemos sempre de uma forma mais amiga do ambiente. É por isso que só imprimimos uma vez por ano, mas estamos todas as semanas em https://eco123.info. O servidor e o sítio Web são alimentados por energia solar.

Estamos a plantar um jardim botânico com muitas árvores nativas que convertem CO2 em oxigénio. Atualmente, estamos a projetar no papel (2024) a nossa própria central de energia solar. Na verdade, somos também uma cooperativa de energia local. A partir de 2025, queremos produzir, localmente, eletricidade limpa e barata para cerca de 100 famílias portuguesas, para uma escola, um jardim deinfância e um supermercado (autoconsumo). Podem juntar-se a nós sequiserem proteger o ambiente e o clima. Proteger o ambiente e o clima, isso sim, é SOCIAL.

Muito atentamente,

Uwe Heitkamp

Uwe Heitkamp (62)

jornalista de televisão formado, autor de livros e botânico por hobby, pai de dois filhos adultos, conhece Portugal há 30 anos, fundador da ECO123.
Traduções: Dina Adão, John Elliot, Rudolfo Martins, Kathleen Becker, Patrícia Lara
Photos:dpa

 

Check Also

Novo Diretor Executivo

Sábado, dia 8 de junho de 2024. A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves …