Home | Comer & Beber | O meu projeto gastronómico…
Uma receita com fotos de Theobald Tiger

O meu projeto gastronómico…
Uma receita com fotos de Theobald Tiger

Uma receita com fotos de Theobald Tiger

Sábado, dia 13 de maio de 2023.

É um prato muito simples, que qualquer pessoa pode fazer em casa em menos de uma hora. E é tão barato como nenhuma carne algum dia será. Sei que a produção de um quilo de carne de vaca gasta cerca de 15 000 litros de água durante o processo de criação, lavagem e abate do animal. Quero manter a minha pegada ecológica reduzida. Por isso, evito a crueldade e o abate de animais, a engorda e a criação intensiva, os produtos químicos e a obesidade.

A massa com que trabalho na minha cozinha vem de França. 400 gramas custam cerca de dois euros num supermercado ou numa loja de produtos biológicos. Barato. É soja granulada fina, mas também pode ser feita com favas, lentilhas, ervilhas ou outras leguminosas. O meu projeto gastronómico de hoje consiste em hambúrgueres vegetarianos (almôndegas, croquetes ou outros) para cerca de sete a dez bolinhas. Para isso, utilizo metade da embalagem de soja. No outro dia, convidei algumas pessoas e pus as almôndegas na mesa. Ninguém reparou que não eram de carne, mas sim simples hambúrgueres vegetarianos. No final da refeição, o espanto foi geral, quando revelei que aquilo não era carne. Dúvidas? Preconceitos? Bem, vamos a isto…

 

Prepare:

  • 200 gramas de soja granulada fina (preço: cerca de um euro)
  • 375 ml de água
  • uma colher de sopa de sal
  • misturar bem e deixar repousar
  • dois ovos de galinhas felizes ou, para a versão vegana: 150 gramas de farinha de grão-de-bico
  • uma cebola (bem picadinha)
  • meio pimento vermelho (finamente picado)
  • dois dentes de alho (esmagados)
  • uma colher de sopa de mostarda
  • uma colher de sopa de ketchup
  • 10 gramas de sementes de mostarda
  • uma colher de sopa de azeite de boa qualidade
  • um pouco de pimenta ou piri-piri…
  • misturar tudo muito bem

Colocar, num prato fundo, farinha de grão-de-bico ou de espelta e reservar.

Amasse bem e demoradamente a mistura e depois cubra-a com um pano e deixe-a repousar durante algum tempo. Lave e seque as mãos. Em seguida, pegue numa mão-cheia da massa de hambúrguer, pressione-a, molde-a e achate-a com as palmas das mãos, de modo a obter o que pretende: almôndegas, hambúrgueres, etc.. Vai notar imediatamente se já estão suficientemente firmes ou se ainda ameaçam desfazer-se na frigideira. Antes de os colocar a fritar no azeite aquecido, passo-os por farinha. A farinha de grão-de-bico é o meu ingrediente de ligação favorito. Depois, frito-os durante dez minutos, virando-os de vez em quando até ficarem dourados. No total, nunca precisam de mais de 15 a 20 minutos de fritura. Podem comer-se quentes ou frios, na hora, no dia seguinte ou daí a dois dias, estaladiços, com ou sem pão. E pronto, é tudo. Para os transformar num bom hambúrguer, preciso ainda de um pãozinho macio, um pouco de alface, uma rodela de tomate e ainda ketchup e maionese. Aconselho a fazer um pesto com algumas folhas de rúcula e, nesse caso, claro, sem ketchup nem maionese. E qualquer um pode desenvolver esta simples receita com criatividade.

Também pode servir o hambúrguer vegetariano (ou a almôndega) como um prato normal, acompanhado de puré de batata (misturar batatas locais normais com uma batata-doce, cebolas salteadas e, como tempero, noz-moscada ralada na hora) e legumes requintados, por exemplo, ervilhas frescas com cenouras, ou couve-flor com feijão-verde da horta. As almôndegas vegetarianas, exteriormente, quase não diferem das almôndegas de carne. Experimente-as e surpreenda-se. O lado económico está no preço por almôndega. Custa menos de 25 cêntimos. Sobre o aspeto ecológico, vou poupar-me a palavras…

 

Theobald Tiger

Photos: Theobald Tiger

Check Also

Novo Diretor Executivo

Sábado, dia 8 de junho de 2024. A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves …