Segunda-feira, Maio 27, 2019
pt-ptende
Inicio | Associativismo | Adopte um Bombeiro
linda cree
Linda Cree

Adopte um Bombeiro

Ideia peregrina em São Brás de Alportel

firemanA maioria das associações de bombeiros portugueses existe no regime de voluntariado, embora as populações e os políticos lhes exijam – e recebam – resultados de cariz profissional. Para isso, vêem-se forçadas a ter um núcleo de operacionais assalariados, a tempo inteiro. Com poucos associados e quotização de valor irrisório, dependem maioritariamente de subsídios das autarquias, que estão a falhar.

A AFPOP, com sede em Portimão, é a associação de proprietários estrangeiros em Portugal, criada há cerca de 25 anos para ajudar a resolver problemas básicos, como o registo de carros e de moradias, ou o pagamento de impostos.

Linda Cree é uma britânica residente na zona de Moncarapacho e a responsável, em regime de voluntariado, pelos destinos da AFPOP no sotavento algarvio, onde residem cerca de 700 dos seis mil associados. Foi esta senhora, dinâmica e de trato fácil, quem idealizou a campanha «Adopte um Bombeiro», estando já em marcha o primeiro projeto: «Padrinhos do Equipamento». Porquê a corporação de S. Brás? “Aos fogos florestais acorrem inicialmente 3 corporações. Nesta zona, situam-se Loulé, Faro, Tavira e S. Brás. Pela sua situação geográfica, S. Brás é sempre uma das três a atuar”, explica à ECO123.

Ao contrário de outras instituições que angariam fundos e os entregam, deixando ao critério das direcções o fim a dar-lhes, Linda decidiu personalizar a ação da AFPOP, apostando na compra de equipamento de protecção pessoal dos 65 operacionais, de modo a que todos sejam igualmente contemplados. Inicialmente, a ideia era formar grupos, cada um adotando um bombeiro. Depois, pensou que, possivelmente, uns iriam receber mais, outros menos e outros nada. Delineou o projeto em colaboração com o comandante e o segundo comandante da corporação – quem melhor conhece as necessidades dos seus homens, ficando decidido a compra item por item, para todos.

Cada soldado da paz necessita de 10 items de equipamento pessoal, a rondar os 450 euros. O mais importante, o capacete F2-Xtrem, custa 160 euros. Se lhe juntarmos a viseira, teremos a protecção de cabeça completa por 225 euros, ou seja, metade do valor total. Contudo, parece que os preços em Inglaterra são mais baixos.

Numa campanha muito bem divulgada, Linda pede 35€ por ano a cada associado, menos de 3€ por mês, ou 3 bicas por casal, para equipar todos os bombeiros de S. Brás. E espera ser capaz de presentear os soldados da paz com a primeira remessa de equipamento pessoal em Janeiro de 2014.

Uma ideia a seguir, noutras paragens, por outras organizações? A ECO123 espera que sim!

Mais informações:
http://www.adoptafireman.org/

Contactos:
Linda Cree Casa Rosa
Cx Postal 118Y, Sítio dos Caliços – 8700-600 Moncarapacho
Tel.: 289 798 374 | 912 071 000
E-mail: linda.cree@sapo.pt

AFPOP
(Portimão) Tel.: (+351) 282 458 509
Email: info@afpop.com
Webpage: www.afpop.com

Conta para donativos:
Banco: Crédito Agrícola
NIB: 0045 7212 4026 0038 518 65
IBAN: PT50 0045 7212 4026 0038 518 65

About the author

José Garrancho, natural de Sines, residente em Portimão, 63 anos, casado, 1 filho. Diretor de Hotel reformado, formador, jornalista e fotógrafo.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.