Sábado, Julho 22, 2017
pt-ptende
Inicio | Portugal | Vida | Viajar

Viajar

Património & Natureza

Vale a pena visitar Monchique. E quem subir a antiquíssima calçada da aldeia tem sempre uma meta em vista: o antigo Convento dos Franciscanos, destruído no terramoto de 1 de novembro de 1755. Na reta final, o caminho deixa de ser em calçada e passa a ser um trilho que nos leva à ruína, na qual podemos ler a palavra “Family” e onde vive a família de Vidaul Gonçalves. Entre as paredes ruídas da parte central do convento, colocaram uma vedação e têm um galinheiro e uma bela horta, que lhes garante excelente alimento. Passeantes e visitantes da ruína são …

Leia mais »

Caminhada e Bem-estar

Os diferentes percursos pedestres na serra de Monchique revelam uma diversidade de temas. A ECO123, em conjunto com a Associação de Caminhadas em Portugal (ACAMINPOR), reuniu cinco dos mais belos trilhos para uma semana de caminhadas temáticas. Chegada a Faro, no sul do país, ao sábado. Recolha na estação de comboios ou no aeroporto e transfer para as Caldas de Monchique, onde passa a sua semana eco e vive o charme de uma estância termal, que lhe proporciona uma revitalização após as caminhadas. Massagens, banho relaxante, sauna. No domingo ambiente-se. Chegue e apague. De segunda a sexta-feira damos-lhe a conhecer …

Leia mais »

Natureza e Gourmet

monchique-gourmet

Batata. Fava. Batata-doce. Milho. Abóbora. Cenoura. Noz. Castanha. Bolota. Mel. Cebola. Alho. Couve. Maçã. Laranja. Romã. Marmelo. Figo. Amêndoa. Alfarroba. Azeitona e azeite. Medronho. Limão. Espargo. Canterelo e muitos outros cogumelos silvestres. Folha de louro. Rosmaninho. Tomilho. Oregão. Salsa. Basílico. Coentro. Piripiri. A enumeração de espécies selvagens existentes ou produtos cultivados todo o ano em Monchique – excelentes alimentos, condimentos e ervas aromáticas – é quase interminável. O nosso solo é rico em nutrientes e bom, a terra escura e o clima de sol e chuva estimulam o crescimento das plantas 365 dias por ano. Não é raro fazerem-se três …

Leia mais »

A vida é (como) andar de bicicleta

A vida é (como) andar de bicicleta

No início era (provavelmente) a BMX. Para quem cresceu nos anos 80, e mesmo no início dos 90, a bicicleta não era algo consciente, era simplesmente uma coisa que fazia parte da vida – estava lá. Depois começa a puberdade e as saídas à noite, e depois ainda a universidade ou o trabalho. E as bicicletas ou caem no esquecimento ou reduzem-se a nichos e grupos especializados, como os praticantes de ciclismo ou btt. Entretanto, por força das circunstâncias, o mundo mudou e as pessoas mudaram com ele. E as bicicletas surgiram outra vez, desta feita de forma consciente e …

Leia mais »

Natureza pura no Alentejo

Ecotrails

O rio Mira rodeado de árvores serpenteia lentamente de Odemira até Vila Nova de Milfontes. Para quem gostaria de passar aqui as suas férias no Outono com os seus filhos e a canoa, a www.ecotrails.info oferece percursos de fim-de-semana numa zona de lazer para a prática de remos. Com o fluxo da água (maré baixa) vai-se em direcção à foz e com a maré alta retorna-se. Os pouco mais de 30 quilómetros de remo numa direcção podem facilmente ser percorridos em dois dias. Em Casas Brancas pode-se descansar e pernoitar.

Leia mais »

Ruta del Cister

Vallbona

20 degraus levam-nos até ao segundo andar do bunker de arenito, que fica atrás dos muros de um metro de espessura. Aqui se encontram as cinco células hospedeiras do mosteiro cisterciense de Poblet catalão. O frei Paco, 79 anos, de nome Francisco Martínez Soria, entrega-me a chave. Mostra-me a casa de banho, a arrecadação e as ameias em redor do mosteiro. Ele não perde tempo com palavras desnecessárias: “Cânticos às 13h00, e depois o almoço”. De seguida prossegue: “Cama, secretária, cadeira, estante, balde do lixo, imagem do santo, radiador, candeeiro de mesa”. Quatro metros por dois e meio. Começa aqui …

Leia mais »

No comboio nocturno para Lisboa

Comboio CP

Vivemos com o Euro. Mas há algo mais que nos une? Desde o segundo Acordo de Shengen que podemos viajar livremente no espaço europeu. Os nossos sonhos de mobilidade parecem ser ilimitados. Ícaro e o Tapete Voador tornaram-se vulgares. Porém, a viagem inaugural do Titanic mostrou-nos quão vulneráveis nós, humanos, somos sempre que tentamos bater novos recordes e ignoramos as leis da natureza. A chegada do Homem à Lua em 1969 foi o preliminar de um ponto alto da nossa história. Mas pouco tempo depois, descobrimos com surpresa que afinal o nosso crescimento não parece nem tão rápido, nem tão …

Leia mais »