Terça-feira, Dezembro 12, 2017
pt-ptende
Inicio | Artes e Ofícios

Artes e Ofícios

schuhmacher lehrling

Confecção de calçado – Waldviertler campanha de aprendiz

Leia mais »

Um investimento precioso

Zé Pedro Mira | Aprendiz de sapateiro José Pedro Luís Mira Nunes (23 anos) cresceu no seio de uma família de artesãos. Desde muito novo que o seu lado criativo foi estimulado pelos trabalhos manuais, o desenho e a pintura e, apesar de se ter formado na área das Ciências, os seus tempos livres foram sempre dedicados a criar, principalmente com o que a natureza lhe dava. Desde o final do século XIX que a sua família explora a arte do fabrico manual de sapatos em Monchique. Tudo começou com o seu trisavô, José Francisco, que passou o ofício para …

Leia mais »

João Lourenço

O último latoeiro do algarve João Lourenço, 77 anos, é o último latoeiro em atividade no Sul do país. O negócio já pouco ou nada rende, mas Ti João, como é conhecido, continua a trabalhar com a determinação que apresenta nas suas palavras: “Nasci em cima das latas e quero morrer agarrado a elas”, afirma com satisfação. Longe vão os tempos em que o ofício de latoeiro alimentava toda a família. A partir da década de 70 e 80, com o aparecimento do plástico e produtos derivados, tudo mudou. “Antes dava para todos, tinha cinco irmãos machos e eram todos …

Leia mais »

Nuno Duarte

Viver da minha música O acordeão é um instrumento que sempre esteve presente na vida de Nuno Duarte (27), desde a sua infância. Hoje, é com o acordeão que garante grande parte do sustento para os quatro elementos da sua família. Fazer música foi sempre o seu sonho. Indagado pela ECO123 sobre o porquê, sublinha que o acordeão enche a sua alma de alegria, o deixa descontraído e é a forma de estar satisfeito consigo próprio. Se perguntarmos a sua opinião sobre o futuro da sua profissão, diz: “Não sei como se irá desenvolver a minha arte, mas eu irei …

Leia mais »

Sara Pignatelli

Gestora de Produção de Moda\Designer Vamos ser a geração que marcou a diferença A Escola Secundária Artística António Arroio é a base criativa e esboça o rumo da sua futura profissão e dá-lhe a inspiração para o seu dom atual na jornada pela vida. A então jovem com 16 anos, é introduzida às técnicas de tecelagem, feltragem, crochet, bordados, impressão e tingimento. Em seguida, vai para cerâmica, para fabricação de jóias, produção de gráficos, técnicas audiovisuais e concepção de dispositivos. Em 2003, obteve o seu diploma com notas acima da média. Depois de uma curta fase de orientação, dois anos …

Leia mais »
sapateiros de monchique

Mantemos a memória viva!

Na vila da serra de Monchique existem apenas três profissionais da produção de calçado. Juntos perfazem um total de 240 anos. São os únicos que sobreviveram à invasão do calçado a preços baixos. Os artesãos dos sapatos sabem como o couro se comporta, os pontos que é preciso dar nas solas, como aplicar saltos e como transformar sapatos velhos em novos como ninguém. O peso da idade é notável em cada um deles, porém todos continuam a exercer a sua profissão, da maneira que conseguem, por paixão à sua arte. Estes sapateiros dedicaram uma vida inteira ao calçado e agora …

Leia mais »
mestre fiqueiras

Mãos que recuperam belezas perdidas.

Conheço o mestre Figueiras desde a minha juventude, já lá vão 50 anos, numa oficina minúscula. Adorava vê-lo construir ou consertar peças, com paciência e sem pressas. Ainda hoje, quando passo à sua porta, na Rua Nova, em Portimão, paro para ‘dois dedos de conversa’. Fez restauros para gente rica e famosa e cimentou amizades entre artistas e intelectuais. Mas, na sua simplicidade, apenas diz: “Fiz amizades com muitas pessoas, ao longo da minha vida”. ECO123 – Mestre Figueiras, como é que entrou nesta profissão? Mestre Figueiras – Comecei a aprender a arte de marceneiro há 65 anos, com a …

Leia mais »
Joaquim Carneiro - mestre da terra

Uma vida com o mar no horizonte

O mestre de terra Joaquim Carneiro recebeu a ECO123 no armazém onde pratica a sua profissão, nas instalações da Docapesca (1), no rio Arade e próximo da vila do Parchal (concelho de Lagoa). Prestes a fazer 84 anos, mestre Joaquim continua a trabalhar diariamente, sentado entre quilómetros de rede de pesca que remenda ou ‘arma’ com uma destreza e vigor invejáveis. O seu discurso frequentemente inflama-se com a paixão de quem ainda defende ideias e acredita num futuro melhor. Como quando defende a prática indispensável do defeso para proteger as espécies ou critica o recurso ao turismo como actividade principal …

Leia mais »