Home | Portugal | Entrevistas (page 10)

Entrevistas

Ameixial Permacultura

Interior, um Futuro Com Vida.

Caminhos para recuperar um Algarve sem dependência do turismo. Foi na pequena aldeia do Ameixial1, situada no concelho de Loulé, que teve lugar, neste último Outono, a cerimónia de apresentação dos projectos finais do Curso de Design em Permacultura. Esta apresentação contou com a participação dos seus 15 alunos e a afluência de muitos populares que, com alguma estranheza e muita curiosidade, foram entrando, observando e questionando as propostas e soluções que os alunos “desenharam”. Estas surgiam em cartazes espalhados por todo o recinto, facilitando a explicação e compreensão de temas tão variados como a gestão da água, eficiência energética, …

Read More »
Entrevista-BJ Boulter

A minha expressão de esperança

Vários anos de trabalho estão na base deste filme. Ela parece estar exausta. Por isso esperamos algumas semanas por esta entrevista. A nossa entrevista pessoal é antecedida por muitas trocas de pensamentos animadas ao telemóvel. Mas porque me quer filmar, pergunta BJ Boulter numa das suas mensagens? A resposta é que determinadas testemunhas da história contemporânea ganharam o seu lugar na nossa galeria de retratos. Embora não muito convencida, ela aceita. Finalmente, nós nos encontramos com a La Grande Dame do Filme na sua Quinta de Ochalá, em Estômbar, Lagoa. Junto da versão miniatura do seu adorado Lago Vitória, há …

Read More »

WWOOF

A ECO123 falou com Rodrigo Rocha, coordenador da WWOOF Portugal, que vive em Estremoz e Sagres. Rocha tem 39 anos é natural do Brasil, Santos, e veio para Portugal com 17 anos. Estudou Geologia em Coimbra e fez o seu doutoramento na Universidade de Évora. É pai de gémeos e adora o mar. ECO123: Como se tornou membro fundador da WWOOF Portugal e como começou a própria organização no país? Rodrigo Rocha: A primeira vez que ouvi falar da WWOOF foi quando um amigo vivia e trabalhava numa quinta perto de Beja onde se cultivava trigo biológico. Na altura, primeiro …

Read More »

Alimentação: Data Expirada?

ECO123: O senhor foi o primeiro proprietário de um Intermarché em Portugal, na Guarda, e é actualmente o dono dos Intermarché de Monchique, Lagoa, Porches e Messines. Qual é a sua responsabilidade social? Philippe Bourroux: É a de conseguir fazer funcionar cada loja equilibrando todas as contas, com o primeiro objectivo de pagar a todo o pessoal. Neste momento emprego cerca de 250 pessoas, sendo o pagamento de ordenados o mais difícil. Mas socialmente o papel de um supermercado é oferecer localmente todos os produtos de que as pessoas necessitam para viver. Como por exemplo a uma localidade como Monchique, …

Read More »

Viver dos seus passageiros.

Miguel Fragoso (engenheiro mecânico) começou em 1987 na Rodoviária Nacional (RN), ligado aos serviços técnicos na área da manutenção da mecânica de toda a frota do Algarve. Em 1989 foi convidado a tomar conta da empresa, já no âmbito do grupo Barraqueiro. Hoje, o grupo é composto por quatro empresas, entre as quais a ‘EVA’ e a ‘Frota Azul Algarve’. ECO123: Como chegou hoje ao trabalho? Miguel Fragoso: De automóvel, porque moro em Vilamoura e a minha função na empresa obriga-me a deslocar-me. E isso implica que eu não possa ainda prescindir da viatura, pela disponibilidade e rapidez na deslocação. …

Read More »
creative commons

Partilhar a Criatividade

A Creative Commons é uma organização sem fins lucrativos que tem sido frequentemente descrita como estando na vanguarda do movimento copyleft (1), que visa apoiar a construção de um domínio público rico, como alternativa ao tradicional copyright com “todos os direitos reservados”. Para melhor conhecer esta organização, os seus objectivos e a sua acção em Portugal, a ECO123 falou com Teresa Nobre. ECO123: O que é exactamente a Creative Commons e qual é a sua postura em Portugal? A Creative Commons é uma organização sem fins lucrativos que fornece, gratuitamente, licenças de utilização de obras e materiais protegidos por direitos …

Read More »
Monte da Casteleja

O primeiro vinho biológico algarvio

Nos arredores de Lagos, ali ao Sargaçal, Guillaume Leroux, 49 anos, um luso-francês – ou franco-algarvio -, produz desde 2012 o primeiro vinho biológico no Algarve. A ECO123 foi encontrá-lo no Monte da Casteleja, 6,5 hectares que herdou da família materna, para saber o que é e como se produz vinho biológico. Guillaume Leroux (GL) – Aos 18 anos, após a morte do meu pai, regressei a França e comecei a estudar agricultura, a minha paixão desde sempre. Iniciei a formação com jardins e espaços verdes, tendo passado para a agricultura geral e agro-pecuária, por influência materna, mas não me …

Read More »
Feltro - Maria Custódio

Feltro, desde sempre na moda.

O feltro é um tecido 100% natural que se obtém compactando fios de lã pelo método de calandragem. Seja ela manual ou industrial, esta caracteriza-se pela utilização de rolos que comprimem as fibras e as agregam, formando um tecido sem realmente haver tecelagem. É uma forma ancestral de produção de roupa e acessórios de moda. Os primeiros vestígios da utilização de feltro remontam a 600 a. C., em Altai (Mongólia). Para compreendermos melhor o processo, e a sua viabilidade económica e ecológica, a ECO123 falou com Maria Custódio, artista e artesã que faz do feltro a sua forma de expressão. …

Read More »
aldeia da pedralva

Desbravar caminho com inovação

António Ferreira é o empresário responsável pelo projecto turístico da Aldeia da Pedralva. Após doze anos a trabalhar em publicidade e planeamento estratégico, e estando um pouco “saturado daquele mundo desinteressante e de vender coisas que não eram precisas”, decidiu dar novo rumo à sua vida. Já conhecedor da região e do seu potencial turístico, ao visitar a Aldeia da Pedralva descobriu a oportunidade que procurava. Formou uma sociedade com quatro amigos, e avançaram com o projecto. E, como diz, “ainda aqui estamos”. ECO123:O que considera que são as mais-valias da recuperação inerente ao projecto da Aldeia da Pedralva? António …

Read More »
zona velha funchal

Projectar acções reais

Gil da Silva Canha é vereador na Câmara Municipal do Funchal com o pelouro das várias vertentes do Urbanismo, tutelando directamente este e outros projectos. ECO123: Como avalia o projecto de recuperação do Núcleo Histórico de Santa Maria? Gil da Silva Canha: Acho que fracassou, porque a recuperação de um núcleo histórico exige um plano geral de acção, e até hoje nunca foi feito um plano dessa natureza. O que se fez foram certas medidas avulsas pontuais.

Read More »