Quinta-feira, Agosto 24, 2017
pt-ptende
Inicio | Portugal | Reportagem (page 3)

Reportagem

O Senhor Ministro

Dr. António Pires de Limacom Eng. António Manuel Patrício Comprido gestor de CÂMARA DE COMÉRCIO LUSO-BRITÂNICA (BP-Portugal)

Não é todos os dias que encontramos o Senhor Ministro se não estivermos na capital, e, mesmo assim, também não é todos os dias que o próprio Senhor Ministro lá está. Ele viaja com frequência pelo país, por vezes até pelo estrangeiro. Por volta do meio-dia ele era aguardado para um almoço com os empresários das Câmaras de Comércio e Indústria portuguesa e estrangeira. Pagou-se cinquenta euros de entrada, mais o IVA, e aguardou-se com satisfação a chegada do Senhor Ministro. Às vezes esperamos a vida inteira por algo, muitas vezes sem sabermos porquê, quase sempre sem nenhum motivo aparente. …

Leia mais »

Beja em Transição

Pedro Franco transição beja

Para conhecer a integração do ‘Movimento de Transição’ em Beja, a ECO123 entrevistou o facilitador Pedro Franco. Engenheiro Agrónomo de profissão, realiza consultadoria em projectos agrícolas e de design de permacultura no ‘Centro de Excelência para a Valorização dos Recursos Mediterrânicos’(1). Estando o movimento, em Beja, numa fase embrionária, já conta com 29 membros e pretende fazer a transição acontecer baseada na premissa de que “devagar se vai ao longe”. ECO123: O que é o Movimento de Transição? Pedro Franco: Acima de tudo, é um movimento cívico, civil e apolítico. São um conjunto de pessoas que estão consciencializadas para uma …

Leia mais »

Transição em Coimbra

coimbra em transição

Annelieke van der Swijs (48), Sara Carvalho (40) e Sandra Rocha (26) trabalham em conjunto com mais de 30 membros na associação do Grupo de Transição em Coimbra. Lidam tanto com carências sociais, como com os problemas ecológicos e económicos da cidade com 145.000 habitantes, onde vivem mais de 30.000 estudantes. Tudo começou no ano 2009, com uma horta biológica no Jardim Botânico de Coimbra e com o “Mercadinho do Botânico”, com especiarias e ervas aromáticas. Em 2013, fundou a associação, isso também porque na Câmara Municipal e nas outras entidades locais, só são levados a sério se a Transição …

Leia mais »

Transição em Linda-A-Velha

linda a velha i wandel

“Tudo começou com uma festa”, recordam-se Gonçalo Pais (38) e Fernando de Oliveira (45). Ambos vivem na cidade-dormitório de Linda-A-Velha, que conta com quase 20.000 habitantes em 2,32 km2. De manhã, a maior parte das pessoas desloca-se para o trabalho. Deixam os seus filhos na escola. E à noite voltam para dormir nos favos dos seus arranha-céus. Com a abertura do maior supermercado do Pingo Doce em Portugal, o mercado semanal local e com ele também o comércio directo de legumes e peixe na freguesia morreram. A iniciativa de Transição começou em 2012 com o renascimento do centro da comunidade …

Leia mais »

Não só em Portugal…

Rob Hopkins - Founder Transiton Town Movement

… mas também no mundo inteiro, cada vez mais pessoas se questionam sobre como os humanos podem viver de modo mais sustentável. Ana Nunes e Carlos Abafa, de Monchique, são duas dessas pessoas. “Economia e Ecologia seguem caminhos separados. Isso não pode continuar no futuro”, dizem. A sua questão baseia-se na crítica ao conceito social da industrialização e do descartável em que vivemos, à vida num sentido único com montanhas de lixo que crescem sem parar, à exploração desenfreada dos recursos naturais do nosso planeta, à criação intensiva e industrial de animais, às monoculturas das florestas de eucaliptos, à dependência …

Leia mais »

Transição em Portalegre

Portalegre im Wandel

Tudo começou em 2011 com uma acção de jardinagem de gerrilha, conta Luís Bello Moraes (41), fundador do grupo Portalegre em Transição, à ECO123 no pátio do centro cultural FICAR. Nós semeámos milhares de girassóis em todos os jardins públicos e parques da cidade. E assim que começaram a florescer, os mentores da iniciativa encontraram-se com os residentes e convidaram-nos a plantarem legumes no meio. Num centro comercial, o grupo de Transição tem o seu “Poiso”, o que significa tanto como um espaço de tranquilidade e descanso. Aí discutem e decidem sobre as suas actividades. Aí trocam-se ideias e opiniões, …

Leia mais »

Arte Xávega

puxando-a-xávega

Pescando a partir de terra. Seis horas da manhã. Estacionámos no local ermo onde a ‘companha’ começava a chegar, na zona da Meia-Praia, em Lagos. Atravessámos a linha férrea e as dunas, caminhando resolutamente em direcção à canoa – o ‘calão’ – que adivinhámos, mas não enxergávamos. Íamos assistir, uma vez mais, a uma pescaria com a ancestral arte xávega. Apenas um motor fora de borda e as redes mais leves emprestam modernidade ao processo. Às seis e meia e primeira luz do dia, começaram os preparativos para fazer deslizar o barco até à água, com a ajuda de barrotes …

Leia mais »

Transição em Famalicão

Já há muito que se alerta para a exaustão da produção industrial em larga escala – ameaçada por factores de ordem natural, social e ambiental. Os piores cenários obrigarão a esmagadora maioria da população a ter que alterar radicalmente o seu modo de vida. Os produtos petrolíferos, e seus derivados altamente poluentes, estão omnipresentes no quotidiano das grandes cidades. A haver uma ruptura, ocorrerá de forma brusca. Foi com esta consciência que em 2011 se fundou o grupo “Famalicão em Transição”, afirma Manuela Araújo, principal dinamizadora de um grupo de voluntários que já vinha actuando em prol do ambiente. Um …

Leia mais »

Monchique em Transição

transition monchique - community garden

Passaram nove anos desde que o professor universitário Rob Hopkins(1) iniciou um movimento de mudança, na pequena cidade irlandesa de Kinsale. O movimento tem vindo a alargar-se e, hoje, está implantado ou em vias de implantação em algumas centenas de cidades. Monchique foi a primeira terra algarvia a aderir e a criar um pequeno grupo dinamizador, em Dezembro de 2011. O projeto funciona na base da confiança, o que significa grupos pequenos e localizados, 250 membros no máximo. A ECO123 falou com uma das activistas, Lesley Martin, que nos disse preferir avançar aos poucos, solidificando as atividades emergentes. A horta …

Leia mais »

Devolver a Portugal o seu celeiro

herdade de carvalhoso

Herdade de Carvalhoso São cada vez mais os casos de empresas de sucesso ligadas à alimentação biológica, mas a Herdade de Carvalhoso é claramente um caso único em Portugal. Situada no Ciborro, arredores de Montemor-O-Novo, região do Alentejo historicamente considerada como o celeiro de Portugal, a Herdade De Carvalhoso, fundada nos anos 70, começou por se dedicar apenas à produção agrícola de cereais, fundamentalmente milho e arroz. Já nos anos 80, particularmente após a adesão portuguesa à então Comunidade Económica Europeia, surgiram fundos para investimento na agricultura. Este facto, associado a uma elevada produção de cereais, assim como a perspectiva …

Leia mais »