Home | Portugal | Entrevistas (page 4)

Entrevistas

Depois de salvar o Sado, salvar o planeta

Depois de salvar o Sado, salvar o planeta

Anfitriã do primeiro workshop regional do projeto BEACON, Setúbal assinou recentemente o Pacto de Autarcas: o compromisso é reduzir as emissões no município em pelo menos 40% até 2030. As alterações climáticas já não são só uma ameaça: a cidade está a terminar uma obra sem precedentes para lidar com as cheias. Com os planos de aumento do porto de Setúbal e com algumas das indústrias mais poluidoras do país não será fácil à autarquia atingir a meta mudando lâmpadas convencionais para LEDs. A estratégia setubalense para o clima e energia está em cima da mesa – e estará em …

Read More »
Floresta Eterna

O projeto “Eternal Forest” (Floresta Eterna)

Evgenia Emets, de 39 anos de idade, passou a sua infância em Moscovo e Kiev, chegando a Portugal depois de ter vivido dez anos em Londres, onde completou os seus estudos em Artes Plásticas. Por coincidência, ou não, foi em Londres que conheceu o seu futuro marido, Victor, polaco, e juntos viajaram para Portugal, visitando também a comunidade de Tamera, no sul do Alentejo. Pouco tempo depois, começaram a traçar planos para se mudar para Portugal, tendo como ideia inicial a criação de uma comunidade, algures numa das aldeias abandonadas.Foi assim que, em outubro de 2017, acabaram por ficar na …

Read More »

A floresta não é uma fábrica de salsichas

Vive em Lisboa. Tem duas filhas, uma com um e outra com quatro anos. João Camargo (35 anos) licenciou-se em Engenharia Zootécnica, mas a vida surpreendeu-o com o gosto pelo Jornalismo. Entretanto, estudou Engenharia do Ambiente, para si, intelectualmente muito estimulante. Trabalhou alguns anos na área e foi viver para Moçambique. Deu aulas no Norte do País, primeiro na Faculdade de Ciências Agrárias (Lichinga), depois na Faculdade de Biologia (Pemba). Regressou a Portugal volvidos dois anos. Sentiu-se estimulado pela cidadania politica e começou a trabalhar na Liga para a Proteção da Natureza (LPN), onde ficou quatro anos. Encontra-se a concluir …

Read More »
Caminhar no fogo para evoluir

Firewalking – Caminhar no fogo para evoluir

Caminhar sobre brasas pode queimar? Pode! Mas quem o faz garante que são poucas as vezes que isso acontece. O Firewalking, designação para o ato de caminhar sobre o fogo ou sobre brasas, é praticado há séculos por diferentes culturas e tradições ancestrais. Nas últimas décadas esta prática tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos, aplicada em retiros de desenvolvimento pessoal, workshops ou em empresas, tendo em vista a evolução pessoal ou a obtenção de metas e objetivos. Kalid, nome sannaysin de Pedro Fonseca, nascido e residente em Lisboa, foi um dos primeiros portugueses a tornar-se instrutor de Firewalking. …

Read More »

Monchique 2030 – Entrevistas

ENERGIA/MOBILIDADE/FLORESTA “Eu vivo numa casa que é completamente sustentável, temos energias renováveis. Mas também gosto de viajar, portanto, quero optar por transportes mais sustentáveis. Ir de comboio em vez de avião ou ir a pé, mesmo. Porquê não?   Depois, acho que a nível da comunidade há passos que poderíamos tomar todos juntos, como uma melhor manutenção da floresta, o que poderia contribuir para reduzir a nossa pegada ecológica como comunidade. Não é só plantar árvores, mas tratar das florestas. As espécies têm que ser mesmo bem escolhidas e tratadas de uma forma mais sensível.”           …

Read More »
Fritz Reusswig

Neutralidade climática em laboratório

  Voar, andar de carro, comer carne e enchidos, são estes alguns dos fatores mais agravantes do “balancete” ecológico de uma pessoa. Como consegue explicar às pessoas que menos pode ser mais? Prescindir do carro também significa sempre uma redução do stress, pelo menos na cidade. E quem muda do carro para a bicicleta melhora a pegada e chega mais descontraído ao seu destino. É óbvio que, quem faz um voo até à Nova Zelândia, contabiliza muito CO₂. O que se poupa num voo, reduz significativamente a pegada ambiental. A experiência já decorre há nove meses. Como conseguir os 40% …

Read More »
Cassandra Querido

Estou a fazer a minha parte

ECO123 conversou com Cassandra Jorge Querido (54 anos), arquiteta paisagista natural de Évora, há vinte e seis anos a trabalhar com o ambiente. Encontramos-nos em Benafim, concelho de Loulé, debaixo de um carvalho, uma azinheira com mais de 500 anos, no parque de merendas: Falámos e almoçámos… A nova Lei 10/2018 vai ajudar a evitar incêndios em Portugal? A meu ver essa lei não está nada adequada à realidade. E pode piorar a situação, portanto, sendo aplicada. Prejudicial? Prejudicial. Essa Lei, no meu entender, foi feita para os eucaliptos, para conseguir lutar, para arranjar espaços e todo um cenário capaz …

Read More »
alterações climáticas

A adaptação às alterações climáticas

  Teve lugar recentemente o Seminário “Agricultura Sustentável” em Alte (Loulé), que reuniu agricultores, peritos em solos, profissionais no desenvolvimento de comunidades, políticos e estudantes. O Seminário foi organizado pela Câmara Municipal de Loulé, a Associação In Loco, e a Escola Professional Cândido Guerreiro (EPALTE), com o objetivo de dar a conhecer aos agricultores alternativas perante o desafio das alterações climáticas, custos de produção elevados e baixos preços de venda. O tema do clima e do solo foi abordado nas duas sessões principais, por Alberto Espírito Santo e João Tiago Carapau, da WeConsultants. Alexandra Pestana, da EPALTE partilhou experiências na …

Read More »
Terra, a mãe guardiã

Terra, a mãe guardiã…

Nuno Bicho, 53 anos, diz que “encontrar um novo local é como uma viagem pessoal ao passado sem recurso a ficção científica.” Estava no ensino primário quando sentiu o apelo da Arqueologia, mas foi por mero acaso que estudou História. Doutorou-se depois em Antropologia (Southern Methodist University, Dallas, Texas), com reconhecimento em Arqueologia (Universidade do Algarve) e é atualmente Diretor do Centro Interdisciplinar de Arqueologia e Evolução Humana da Universidade do Algarve (ICArEHB). A par de outros, lidera um projeto internacional, o quarto subsidiado pela National Geographic Society, para estudar a evolução dos primeiros humanos modernos no Sudoeste de Moçambique. …

Read More »

De volta ao futuro

 Uma eco-empresa na transição A Herdade Freixo do Meio é uma empresa agroflorestal com 560 hectares de boa terra, situada no baixo Alentejo, perto do Montemor-o-Novo, a cerca de 100 km Leste de Lisboa. A empresa é baseada em padrões éticos da Agroecologia no ecosistema medieval de Montado* e pratica a Permacultura para garantir a futuras gerações uma vida com recursos básicos para viver uma Soberania Alimentar. Através da Cooperativa de Usuários, o agricultor Alfredo Cunhal-Sendim (52 anos) organiza para os cooperantes um espaço onde a comunidade consegue participar na vida de uma empresa com cerca de 40 colaboradores. Expede …

Read More »