Sábado, Fevereiro 29, 2020
pt-ptende
Inicio | Portugal | Entrevistas (page 2)

Entrevistas

Antes era lixo, hoje gera eletricidade

Antes era lixo, hoje gera eletricidade

“As cidades são diferentes. Mas andamos, no fundo, a trabalhar todos para o mesmo. Uns vão por um caminho, outros por outro. Se calhar vão uns à frente, outros atrás.” Fabíola Oliveira, do gabinete florestal, e Maria Elisabete Mato, assessora da presidência, trouxeram desde o norte de Portugal as soluções e os desafios que se vivem em Viana do Castelo. Apresentaram aos outros municípios o exemplo inspirador de uma central de biogás. Quais são as vantagens de fazer este processo? Maria Elisabete Mato: Temos uma empresa pública intermunicipal, a Resulima, que abrange seis municípios com cerca de 321.000 habitantes. Tem um …

Leia mais »
Inovar entre a desertificação e as temperaturas recorde

Inovar entre a desertificação e as temperaturas recorde

Em Coruche está em marcha uma estratégia municipal rumo a um menor consumo e melhor reaproveitamento dos recursos. Mas mudanças de fundo têm dificuldade em descolar num município que lida com a desertificação, o envelhecimento e o desaparecimento da agricultura familiar. Conversa com Patrícia Moreira, da área de ordenamento e planeamento do território, e Rosa Lopes, responsável pela gestão de resíduos e eficiência energética e hídrica. Coruche começou o ano passado com cheias, e mais tarde teve recordes de temperaturas, com vários dias a 46ºC. O que sentem em relação às alterações climáticas vivendo em Coruche? Rosa Lopes: São uma …

Leia mais »
marcelo afonso ansiao

Ansião. O concelho que parou o incêndio

Se as alterações climáticas são um mesmo desafio comum, as realidades locais são díspares. ECO123 fala com Marcelo Afonso, deputado municipal e assessor da presidência na Câmara de Ansião, e um apaixonado pelos trilhos na enorme floresta de carvalho-cerquinho do seu município. Até que ponto as alterações climáticas são uma preocupação em Ansião? A nossa população é bastante dispersa e em constante envelhecimento, infelizmente, o que faz com que as nossas necessidades de adaptação às alterações climáticas sejam um desafio. Temos de modificar pessoas que já têm bastante resistência em relação a certos hábitos que foram mantidos ao longo dos …

Leia mais »
Depois de salvar o Sado, salvar o planeta

Depois de salvar o Sado, salvar o planeta

Anfitriã do primeiro workshop regional do projeto BEACON, Setúbal assinou recentemente o Pacto de Autarcas: o compromisso é reduzir as emissões no município em pelo menos 40% até 2030. As alterações climáticas já não são só uma ameaça: a cidade está a terminar uma obra sem precedentes para lidar com as cheias. Com os planos de aumento do porto de Setúbal e com algumas das indústrias mais poluidoras do país não será fácil à autarquia atingir a meta mudando lâmpadas convencionais para LEDs. A estratégia setubalense para o clima e energia está em cima da mesa – e estará em …

Leia mais »
Floresta Eterna

O projeto “Eternal Forest” (Floresta Eterna)

Evgenia Emets, de 39 anos de idade, passou a sua infância em Moscovo e Kiev, chegando a Portugal depois de ter vivido dez anos em Londres, onde completou os seus estudos em Artes Plásticas. Por coincidência, ou não, foi em Londres que conheceu o seu futuro marido, Victor, polaco, e juntos viajaram para Portugal, visitando também a comunidade de Tamera, no sul do Alentejo. Pouco tempo depois, começaram a traçar planos para se mudar para Portugal, tendo como ideia inicial a criação de uma comunidade, algures numa das aldeias abandonadas.Foi assim que, em outubro de 2017, acabaram por ficar na …

Leia mais »

A floresta não é uma fábrica de salsichas

Vive em Lisboa. Tem duas filhas, uma com um e outra com quatro anos. João Camargo (35 anos) licenciou-se em Engenharia Zootécnica, mas a vida surpreendeu-o com o gosto pelo Jornalismo. Entretanto, estudou Engenharia do Ambiente, para si, intelectualmente muito estimulante. Trabalhou alguns anos na área e foi viver para Moçambique. Deu aulas no Norte do País, primeiro na Faculdade de Ciências Agrárias (Lichinga), depois na Faculdade de Biologia (Pemba). Regressou a Portugal volvidos dois anos. Sentiu-se estimulado pela cidadania politica e começou a trabalhar na Liga para a Proteção da Natureza (LPN), onde ficou quatro anos. Encontra-se a concluir …

Leia mais »
Caminhar no fogo para evoluir

Firewalking – Caminhar no fogo para evoluir

Caminhar sobre brasas pode queimar? Pode! Mas quem o faz garante que são poucas as vezes que isso acontece. O Firewalking, designação para o ato de caminhar sobre o fogo ou sobre brasas, é praticado há séculos por diferentes culturas e tradições ancestrais. Nas últimas décadas esta prática tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos, aplicada em retiros de desenvolvimento pessoal, workshops ou em empresas, tendo em vista a evolução pessoal ou a obtenção de metas e objetivos. Kalid, nome sannaysin de Pedro Fonseca, nascido e residente em Lisboa, foi um dos primeiros portugueses a tornar-se instrutor de Firewalking. …

Leia mais »
Dr. Per Espen Stoknes

O clima, um assunto para toda a vida

Quando comportamento e pensamento não são coerentes, acontece aquilo que é chamado de dissonância cognitiva. O termo refere-se a situações em que os sentimentos, os pensamentos e os comportamentos entram em conflito, criando uma tensão interior, que causa desconforto. Esta só desaparece quando um dos elementos muda, de forma a repor a harmonia. O psicólogo norueguês, Dr. Per Espen Stoknes, escreve que muitas pessoas agem de forma semelhante a fumadores no que toca às alterações climáticas: Eu fumo. E também sei que fumar provoca cancro.* A ação e o conhecimento não condizem um com o outro e geram este tipo …

Leia mais »

Monchique 2030 – Entrevistas

ENERGIA/MOBILIDADE/FLORESTA “Eu vivo numa casa que é completamente sustentável, temos energias renováveis. Mas também gosto de viajar, portanto, quero optar por transportes mais sustentáveis. Ir de comboio em vez de avião ou ir a pé, mesmo. Porquê não?   Depois, acho que a nível da comunidade há passos que poderíamos tomar todos juntos, como uma melhor manutenção da floresta, o que poderia contribuir para reduzir a nossa pegada ecológica como comunidade. Não é só plantar árvores, mas tratar das florestas. As espécies têm que ser mesmo bem escolhidas e tratadas de uma forma mais sensível.”           …

Leia mais »
Fritz Reusswig

Neutralidade climática em laboratório

  Voar, andar de carro, comer carne e enchidos, são estes alguns dos fatores mais agravantes do “balancete” ecológico de uma pessoa. Como consegue explicar às pessoas que menos pode ser mais? Prescindir do carro também significa sempre uma redução do stress, pelo menos na cidade. E quem muda do carro para a bicicleta melhora a pegada e chega mais descontraído ao seu destino. É óbvio que, quem faz um voo até à Nova Zelândia, contabiliza muito CO₂. O que se poupa num voo, reduz significativamente a pegada ambiental. A experiência já decorre há nove meses. Como conseguir os 40% …

Leia mais »