Quinta-feira, Agosto 24, 2017
pt-ptende
Inicio | Portugal | Vida | Comer e Beber | Onde o património se saboreia
restaurante museum of cuttlefish

Onde o património se saboreia

Museu do Choco

É impossível pensar em choco, sem pensar imediatamente na cidade de Setúbal.

espetada-choco
Espetada do Choco

Todas as regiões têm a sua gastronomia típica, e Setúbal não foge à regra. Lisboa tem a sardinha assada, o Porto tem as tripas à moda do Porto, e quando pensamos em choco, particularmente frito, pensamos em Setúbal. Mas até agora, não existia um local que fizesse justiça à presença do choco na tradição histórica, cultural e económica da região.

Situado na Avenida Luísa Todi, em pleno coração de Setúbal, o Museu do Choco inaugurou no verão de 2013 com a intenção de projectar a gastronomia tradicional sadina no futuro. Tanto assim é que, além da zona do restaurante, o espaço disponibiliza gratuitamente uma área museológica onde se encontram esculturas, artefactos piscatórios, painéis explicativos e fotografias que ilustram a importância secular do choco na região. Mas essa não é a única forma através da qual o Museu se enquadra na história sadina, já que não só se instalou na zona ribeirinha duma cidade piscatória como também recuperou um edifício degradado e abandonado.

Cada um dos pratos é revisitado à luz da cozinha contemporânea

Contrariamente à generalidade dos museus, este não se limita a expor a sua história. Aqui, também podemos apreciar a história com os cinco sentidos, experimentando uma vasta selecção de pratos à base de choco, sem nunca esquecer aquele pelo qual Setúbal é mundialmente conhecido: o choco frito. O segredo do sucesso deste petisco está na utilização de choco fresco, pormenor que o Museu do Choco faz questão de não descurar.

Mas nem só de choco frito vivem Setúbal e o seu Museu, já que o outro prato típico que podemos saborear, a feijoada de choco, também se encontra presente. Mas para começar bem a visita, nada como experimentar os rissóis ou as deliciosas pataniscas de choco, afinal o museu é inteiramente dedicado a esse molusco.

É no Museu do Choco que a história gastronómica de Setúbal se recria verdadeiramente nos cinco sentidos
choco-recheado
Choco Recheado

Depois podemos escolher entre mais de uma dezena de variações de choco, desde esparguete ou arroz de choco, espetadas de choco ou o clássico choco à lagareiro. O Museu não se limita a recriar a gastronomia típica da região, já que cada um dos pratos é revisitado à luz da cozinha contemporânea, sem por isso perder a sua personalidade e caracter sadinos. Para quem não é apreciador de choco ou prefere outro tipo de pratos, existem alternativas que compreendem tanto carne, como vários tipos de peixe. Resta salientar que o preço médio não foge à norma deste tipo de restaurante, rondando os 10€ cada prato. Já o serviço é semelhante ao de qualquer restaurante gourmet, sendo bastante requintado, muito à semelhança da decoração e do ambiente.

A região de Setúbal é tão conhecida pela sua gastronomia, como pelo seu vinho, e nem esse pormenor ficou esquecido no restaurante. Aassim que se passa a área museológica do edifício, somos presenteados com uma impressionante garrafeira. Para finalizar, o restaurante proporciona várias sobremesas, entre as quais se destaca o choco preto, que não é mais do que chocolate negro moldado com a forma de choco.

Avenida Luísa Todi, 49 – Setúbal (Santa Maria da Graça)
TM: 937360061
www.museudochoco.pt
www.facebook.com/museudochoco

About the author

Hugo Filipe Lopes:Licenciatura em Sociologia, Pós-Graduação em Nutrição Clínica pela Faculdade Egas Moniz. Colaborador de várias publicações online, formador e terapeuta alimentar. Menções honrosas nos concursos da Casa da Imprensa e Lisboa à Letra.

Viagem Lisboa – Setúbal e regresso: 12,03 kg de CO 2 .

Check Also

Templo Hindu

De comer e rezar por mais

Um provérbio antigo diz que os homens se apanham pelo estômago. No caso do Templo …

Deixar uma resposta